Onde comprar o livro Arranhando Paredes?

Posted on 01/12/2014

0


de enxofre

Segue:

Em Campina Grande – PB, o livro é vendido na livraria LIVRO CERTO que fica no subsolo do Shopping Cirne Center.

Na Livraria Cultura: http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=42440377&sid=62496415216820164397939453

No site da editora: http://www.bartlebeedeli.com.br/pd-11E2A4.html

Na Livros Ilimitados: http://www.livrosilimitados.com/arranhando-paredes.html

Divulguem, comprem, leiam, façam o que bem entenderem com meu filhote.

arranhando

Segue o prefácio que meu irmão/amigo André Luís escreveu no livro:

“Bruno é um amigo de longa data. Provavelmente, o conheci antes de suas primeiras incursões no universo da escrita e tenho acompanhando este projeto desde seus primórdios, ora em papel de leitor beta, ora em papel de “revisor não-oficial”. Acompanhei o início do blog de Bruno antes mesmo que tivesse um nome: Quebrando o Gênio – este, por sua vez, é a origem do próprio Arranhando Paredes; alguns dos contos aqui presentes foram escritos ou tendo o blog em mente, ou em meio a um fluxo quase febril destinado a outro projeto – o já encerrado Café Samedi.

Este livro demorou anos para chegar até suas mãos. Muitos anos de aprendizados e revisões. Depois de acompanhar o desenvolvimento da maioria desses contos de forma próxima, eu posso dizer com certeza que as histórias foram evoluindo, os temas queridos a seu autor tomaram forma aos poucos: a violência tarantinesca, o contraste entre a parte “bem-sucedida” e a “fracassada” da sociedade – e a desconstrução desse sucesso – o surreal, a sátira, os toques autobiográficos. É interessante observar essas transformações nos contos de Arranhando Paredes, que abarcam relatos relativamente antigos como Zumbis até os mais recentes, como Tortura 1987 ou O bom selvagem.

Os contos reunidos neste livro provavelmente se enquadram no que se costuma chamar “literatura transgressiva” – onde muitos deles sem dúvida começaram, mas se abriram posteriormente a outras influências. No mundo de Bruno Ribeiro, o absurdo se mescla ao tragicamente cômico: são histórias igualmente capazes de fazer rir e partir seu coração – talvez até ao mesmo tempo. É um mundo de personagens excêntricos, sejam marginalizados, sejam “homens de bem”, onde loucura e ternura podem estar igualmente dissimulados em ambos. É um mundo de cínico niilismo, em que os personagens se debatem em busca de alguma esperança.

Escrever profissionalmente é uma tarefa árdua e muitas vezes ingrata: muitos são aqueles incapazes de suportar essas dificuldades. Tendo observado os primeiros contos (aguardando publicação) de Bruno e olhando o resultado final de Arranhando Paredes, eu tenho certeza que sua tenacidade valeu a pena. É com grande alegria e orgulho que eu dedico essas poucas, desajeitadas palavras a apresentar este trabalho. Sem mais atrasos, vire a página.”

Anúncios