Browsing All Posts filed under »Contos«

guia auditivo e imagético para o fim de uma criança de 7 anos

abril 27, 2014

0

Música de suspense. Piano em dó menor. Passos lentos de criança na areia da praia. Adultos com vozes de carnaval festejam o aniversário da criança. Ela continua dando passos lentos na areia. Piano desafina. As vozes se afastam. Passos lentos na areia se fundem ao mar. Passos rápidos no mar. Barulho de pé de criança […]

Volta, Jorge

janeiro 4, 2014

1

Você abandou tudo, até o Ted. Eu, tanto faz, tanto fez, mas o Ted foi foda. Quem abandona um cãozinho tão bonitinho? Que se foda, me importo. Que se foda o Ted. Que se foda você. Tu sabe que sim. Tu sabe que te amo. Porque você me deixou aqui nessa sampa tão sampa? Te […]

nós que habitamos o chão

dezembro 26, 2013

0

Ilustração: Angst (1903), Alfred Kubin Dedicado ao chão. Nós que habitamos o piso, chão onde pisa seus sapatos de marcas que brilham na escuridão, vidas roliças de comida boa, e nós que nem sequer mastigamos o almoço de ontem, e vocês pisam pisam pisam pisam em nossas cabeças, pessoas dos sapatos de luxo que caminham […]

Avenida 7

setembro 29, 2013

0

Quando Luís Fontes caminha até a Avenida 7, ele não imagina que estou o esperando com uma faca em mãos. Fontes nunca olhou para os lados, ele é o perfeito exemplo do homem desligado. Meus olhos não param de piscar. Mão tremendo. Cabo da faca ensopado de suor. Não sei como descrever Fontes, creio que […]

No Limbo

setembro 16, 2013

2

A NAVE POUSOU em uma estação deserta, cinza, sem sinal de vida, sem sinal de nada. Quasimodo quase caiu, levou um susto quando viu um metrô parando na sua frente. Seu companheiro, Levant, desceu da pequena e circular nave metálica e caminhou assustado, olhando para os lados, sem entender a situação. Os dois decidiram entrar […]

…Um Vampiro sem Dentes

maio 18, 2013

0

Arranquei os dentes por pura manha. Acordei entediado, cheio de bolsas de sangue da UTI e cachaça estoura estômago. Fudido e sem dinheiro. Brochando constantemente. Nesse dia, tinham três putas da Augusta mordidas e secas ao meu lado, um mendigo decapitado, um papagaio cantando Nelson Gonçalves e uma velha rasgada no meio. Pensei: “meu, chega […]

De Olhos Abertos

abril 16, 2013

1

Time stood still The way it did before It’s like I’m sleepwalking bring me the horizon, sleepwalking Faíscas sobrevoavam seu sono inquieto, nuvens pesadas, flocos de neve e um céu negro acompanhado de um homem soturno. Tudo isso acabou no momento que ela abriu os olhos, levantando de uma só vez, despertando do pesadelo abstrato […]