Browsing All posts tagged under »buenos aires«

Comentários sobre o livro Arranhando Paredes

maio 26, 2015

0

  Meu livro de contos Arranhando Paredes andou circulando por aí e conseguiu coisas boas. Em breve será lançada sua tradução para o espanhol – realizada por Mariana Travacio – pela editora Ediciones Outsider, aqui em Buenos Aires. Alguns comentários dos leitores sobre o livro: Maria Valéria Rezende: “Um ótimo livro horrível!” João Matias: “Arranhando […]

XI – CRÔNICAS DE BUENOS AIRES

outubro 11, 2012

2

RS GANGRENA RS (a solução está nos sonhos/pesadelos) “I wanted to infuse the written world with the immediacy and frontal attack of rock and roll” Patti Smith. Eu sabia que seria uma noite insone. Ontem acordei ás quatro da madruga. Um pesadelo afirmava que eu iria morrer. Meu corpo seria evaporado da terra. Alguém iria […]

X – CRÔNICAS DE BUENOS AIRES

setembro 19, 2012

2

Manifesto, magrelo, birita e pesadelo eterno (não fale com estranhos brasileiros e com camisa do flamengo) O motorista ficou reclamando, insistia na desculpa de La Plata. Sua voz irritante repetia sem parar “voy a La Plata, perdón.” Bem, foda-se ele. Saí do taxi, assim que eu cheguei na av. Callao, pude escutar o som caótico […]

VIII – CRÔNICAS DE BUENOS AIRES

maio 23, 2012

0

Ferrugem e Ossos De R. Para A. Carta escrita para um irmão que está perdendo os sentidos.  DEIXE QUEIMAR, man. Pare de tentar arrumar um jeito de desviar do embuste. Bote fogo e detone uma garrafa de uísque. Deixe o tédio fluir via corrente sanguínea, coração, alma e pise na arapuca eminente. Os riscos existem […]

IV – CRÔNICAS DE BUENOS AIRES

abril 1, 2012

0

Monstro La Boca faz jus ao nome. Caminhando pelas casas coloridas, ruas com pedregulhos, restaurantes no meio da rua e tango ao céu aberto, um pirralho sujo e torto se aproxima, ele pergunta: “¿marijuana, amigo?” Mais á frente, um grupo de adolescentes com sotaques afetados me oferecem ingressos para o jogo do Flu contra o […]

III – CRÔNICAS DE BUENOS AIRES

março 23, 2012

0

A Criança e a rua O garoto sempre quis ser algo. Ele tinha dúvidas, não sabia o que seguir. Sua mente inquieta nunca facilitou o percurso. Em uma longa rua, cheia de barro seco, plantas mortas, grades enferrujadas, prédios em construção, insetos cantarolando canções desoladas e um vazio aterrorizante, o garoto encontrou o seu caminho. […]

II – CRÔNICAS DE BUENOS AIRES

março 11, 2012

0

O fogo que nunca morre O calor argentino anda fazendo inveja nas terras do verde e amarelo. Andando como um peregrino pela cidade, minha vida até então se resume a conhecer cada ponto, termos, atalhos e gestos locais. De La Boca até Avenida Belgrano, Corrientes e Córdoba. O que estiver próximo do bairro onde vivo […]